Educação e Cultura

Na Comissão de Educação, nesta segunda-feira, foi destacado o projeto de lei do deputado Luiz Felipe Líder do PT, aprovado e parabenizado por muitos deputados e deputadas, tratando sobre a implementação do festival folclórico de Parintins como Patrimônio Cultural do Brasil. A relatora do projeto, Rafaela Macedo (PMDB), relata que o Patrimônio Cultural do Amazonas deve ser celebrado por toda nação brasileira. O nosso carnaval é inspirado nesse festival.
Segundo o deputado Luiz Felipe para saber a identidade de um país, é preciso saber da cultura de seu povo, pois tratar de cultura é tratar de sociedade e precisamos valoriza-la. Para João Becker não tem como “falar de educação sem falar de cultura. É essencial estudar a cultura,as escolas brasileiras precisam de cultura, estão escassas.O deputado Juan Carlos (PSDB) diz que nosso país passa por uma crise cultural. A cultura é importante por quebrar preconceitos, impor respeito e dar liberdade, mostra o que você é.
Outro parecer aprovado foi o PL N° 22/2017, de autoria da deputada Natália Martins, que ressalta a importância da língua brasileira de sinais na grade horária da pré-escola na educação infantil e do ensino fundamental 1 e 2, atribuindo a dedicação de 120 minutos semanais durante todo ano letivo para a matéria. Tendo em vista que libras é a segunda língua oficial do Brasil e este possui cerca de 10.000 de surdos, é extremamente importante uma educação que integra essa língua as pessoas,há necessidade de intérpretes na sociedade em geral.“É horrível viver em um lugar que ninguém te entende” conforme diz o deputado Henrique Mecabô (PR).
Ao relatar sobre a PL N° 95/2017 houve troca de mesa, o Presidente Cryslan de Moraes (PSD ) passou a presidência a Julia Ferreira do PT, para relatar essa PL sobre as atribuições de créditos referentes a extensão universitária, as atividades de direção das entidades estudantis. O deputado Luis Brito (PSDB) como autor pedia para serem escutadas as vozes dos estudantes. Sua justificativa é referente a importância do movimento estudantil ,a atuação dos integrantes desse movimento tem grande pertinência social, é uma atividade política. Sendo assim é justo os estudantes que participam da gestão de diretórios centrais estudantis sejam beneficiados com créditos extras. Também foi aprovado o parecer do PL N° 115/17 de autoria de João Becker (PMDB) tratando do projeto político pedagógico das escolas públicas, a ser votado e aprovado com 2/3 dos votos válidos.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.