“Não podemos ficar refém da ousadia dos bandidos”, diz Cristoffer Ramires (PSDB)

Deputados da Frente Parlamentar da Legítima Defesa debatem com presidentes da comissão. Foto: Maysa Camelo.

Na tarde desta terça-feira (17), a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO) discutiu o PL 041/2018 e com quarenta e um oradores inscritos para se pronunciarem pelo processo, a sessão foi encerrada sem o pronunciamento de onze deles. O relator, deputado Matheus Menck (PSB), se pronunciou a favor. “A presente lei pretende garantir e fazer valer a própria democracia e o Estado Livre de Direito”.

Para a aprovação os deputados se juntaram e criaram a Frente Parlamentar da Legítima Defesa. Fazendo parte desta frente o deputado Cristoffer Ramires (PSDB) se pronunciou contrário às leis que obstruem o direito ao porte de armas para a população. “Não podemos ficar refém da ousadia dos bandidos e da omissão do Estado. Temos que ter o porte de arma para defender nossa integridade física e moral”.

A frente parlamentar luta pela aprovação de três PL’s que foram anexados juntas pela organização do Politeia. O deputado Renato Silva (PSB), um dos criadores dos PL’s anexados (PL 171/2018) comenta que “atualmente no Brasil você tem que comprovar efetiva necessidade para o porte de arma, sendo que a aceitação dessa comprovação é discricionária, logo o critério é visto dificulta o acesso e quebra o princípio da hierarquia das leis”. Todos da frente estão confiantes na aprovação dos PL’s e assim serem levados a Plenário.

Compartilhe: