PDT deixa Bloco Progressista

O partido é o primeiro a deixar qualquer um dos blocos
Na tarde de quarta-feira (18), Caio Leal, líder do PDT, decidiu abandonar o Bloco Progressista em busca da obtenção de prerrogativas de líder. O partido é o primeiro a efetivamente tomar uma decisão desse cunho, mesmo o bloco Chá das 5 já ter dado indícios de perder alguns partidos como o PSDB. Após a saída, Leal poderá proferir a orientação de bancada antes das votações dos projetos de lei e realizar a verificação nominal, tais privilégios só são garantidos aos atuais líderes de bloco. A obtenção desses privilégios surge, segundo Ludmila Brasil (PT), líder progressista, devido a problemas com o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.
A decisão só será efetivada na manhã de quinta-feira (19), dia em que, na parte vespertina, haverá discussões em plenário. De acordo a deputada Ludmila, essa movimentação é natural: “o nosso objetivo é que todos desbloquem”, disse a líder do Bloco Progressista. Até as sessões plenárias, a intenção é deixar os partidos livres, uma vez que as articulações de realocação de deputados só faz sentido quando os debates se dão em comissão. A deputada acredita que o bloco Chá das 5 deve seguir essa tendência, “querendo ou não o jogo de ego é muito grande, particularmente eu tento me abster desse jogo”, declarou Ludmila ao explicar as movimentações.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.